Rogério Teófilo persegue e censura radialistas em Arapiraca

Por em 6 de Julho de 2018

Recentemente o programa “Na mira da notícia” foi censurado e retirado do ar. agora a bola da vez é o radialista Isve Cavalcante da 96 FM

O prefeito de Arapiraca Rogério Teófilo (PSDB) vem utilizando de uma pratica nada condizente com a sua função de gestor e, sobretudo educador. Recentemente, o programa jornalístico Na mira da notícia apresentado na Nova FM pelo comunicador Jairo Campos, foi retirado do ar. O programa vinha de forma correta e democrática mostrando as mazelas da administração tucana na cidade mais importante do interior do Estado.

Após apresentar uma entrevista com o auditor Luiz Lobo, que denunciou a gestão de um suposto calote. a direção da emissora suspendeu a apresentação do programa que vinha obtendo excelentes índices de audiência. Dias após o programa, voltou ao ar na rádio Gazeta FM-Arapiraca tendo como apresentador o radialista Paulo Marcelo.

A liberdade de imprensa desempenha um papel de extrema importância no Estado Democrático de Direito, tendo em vista que ela aumenta o acesso à informação e propicia o debate e a troca de conhecimento entre as pessoas. A imprensa de Arapiraca vem na atual gestão sofrendo perseguição e censura. Esse retrocesso que relembra os tempos da ditadura militar não está limitado apenas ao prefeito Rogério Teófilo.

A presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Arapiraca, professora Graça Lisboa (PDT) rotulou a imprensa arapiraquense de marrom e ainda completou “Estão comendo muito agrotóxico e destilando veneno”

Nesta quinta-feira (05) um áudio circulou nas redes sociais com fortes declarações do radialista Isve Cavalcante, da Rádio 96FM, sobre a administração do prefeito Rogério Teófilo. O comunicador revelou que pessoas pediram sua saída da emissora após críticas a gestão.

“É preciso aceitar críticas como um momento democrático. Aqui, quando a gente fala, os caras ficam pedindo a nossa cabeça, dizendo que a gente está falando demais”, desabafou. “Acreditam que eu só penso em criticar. Eu vou de casa para o trabalho. Agora, são eles que prometem e não cumprem. Eles que paguem o pato”, desabafou Isve Cavalcante.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *