Comunidades rurais de Arapiraca são beneficiadas com moradias do programa Minha casa minha vida rural

Por em 28 de Junho de 2018

Com o apoio do Ministério das Cidades e da Fetag-Al, vereador Sérgio do Sindicato consegui beneficiar 12 comunidades rurais de Arapiraca

O programa do Governo Federal Minha casa minha vida rural, através da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag-AL) vem beneficiando trabalhadores rurais com casa própria na zona rural de Arapiraca através do Programa Nacional de Habilitação Rural (PNHR), do Ministério das Cidades e Caixa Econômica Federal.

De acordo com o vereador Sérgio Fábio Nunes (Sergio do Sindicato) PPS, o programa contemplou 12 comunidades rurais de Arapiraca a exemplo da Lagoa Cavada, Capim, Umbuzeiro, Vila Fernandes, Pau Ferro, Vila Aparecida, Serrote do João Dias, Lagoa D’água, Mundo Novo, Corredor e Esporão. Explicou que várias unidades foram concluídas enquanto outras unidades estão com a construção adiantada e em ponto de madeiramento e cobertura, explicou o vereador.

Sérgio do Sindicato destaca nessa conquista da casa própria para os agricultores, o trabalho do atual deputado federal Marx Beltrão quando esteve no comando do Ministério das Cidades. “Essas famílias estão satisfeitas com a oportunidade de conseguirem casas de qualidade. Proporcionar isso, é muito gratificante”, completou o vereador destacando nesse programa o trabalho do deputado estadual Ricardo Nezinho (MDB)

O programa que vem beneficiando diversas famílias rurais desde 2009 contemplando agricultores familiares e trabalhadores rurais que tenham renda anual inferior a R$ 15 mil, que não possuam moradia e que prestem declaração de aptidão, pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) – programa que atual pelo Desenvolvimento Agrário, do sindicato e associações.

Todas as casas recebem acomodações dentro das normas federais com 64,3 m² de área, dois quartos, duas salas, cozinha, varanda e banheiro. Dando assim, oportunidade de moradia própria e digna para as famílias rurais, explicou.

Um dos fatores que tornou o sonho da trabalhadora rural possível foi à propriedade de um terreno na zona rural. O programa de moradia da zona rural financia, através da Caixa Econômica Federal, a obra, porém o trabalhador, que deve trabalhar em regime familiar na agricultura. O agricultor beneficiado com a casa própria pagará apenas 4% do valor total do subsídio liberado para a construção do imóvel.

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *