Basile Christopoulos “Psol está mostrando uma alternativa para Alagoas”

Por em 3 de Junho de 2018

Pré-candidato ao governo de Alagoas com o pré-candidato ao Senado, Osvaldo Maciel  visitaram lideranças do partido em Arapiraca e concederam entrevistas

Pré-candidato ao governo de Alagoas o professor Basile Christopolous, pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) realizaram uma visita as lideranças políticas do partido em Arapiraca neste final de semana. Na oportunidade, concederam entrevistas na Rádio Novo Nordeste e ao blog. Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), Basile Georges Campos Christopoulos é professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e da Faculdade Seune em Maceió.

Os pré-candidatos ao Governo e Senado mantiveram contatos com representantes do Psol, Eduardo Lima de Igaci e Leandro Muniz de Arapiraca além  de Samuel da Silva do PCB de Junqueiro, todos pré-candidatos nas eleições deste ano  Na entrevista, afirmou que “O Psol está mostrando uma alternativa para o estado de Alagoas. “Nós sabemos que o Estado historicamente foi um território que nunca resolveu seus problemas de desigualdade social e o Psol pela primeira vez vai apresentar uma proposta que vai enfrentar essa possibilidade de resolver esses nossos problemas históricos”, disse o pré-candidato.

Sobre a Reforma Política, afirmou que ela foi feita pelos grandes partidos com o objetivo de dificultar o crescimento dos partidos pequenos e conseguirem maior parcela do fundo eleitoral no interesse de se manterem no poder.  “Não é uma reforma democrática e visa unicamente proteger políticos corruptos” completou.

Sobre o reduzido período de campanha eleitoral de apenas 34 dias, para o pré-candidato, privilegia os políticos conhecidos, O Psol, fará durante a campanha o uso intensivo das redes socais. Explicou que estudos realizados recentemente, apontam um percentual de 15% do eleitorado desinteressados pelo Programa Eleitoral Gratuito na TV. O Psol tem pretensões de expandir o máximo o espaço das redes sociais quando foi iniciada a campanha eleitoral a partir de 15 de agosto deste ano.

Sobre a participação do PSOL na eleição 2018 em Arapiraca, explicou que o partido apresentou candidato na disputa pela Prefeitura de Arapiraca em 2016, em 2018 terá uma participação mais intensa apresentando pré-candidatos proporcionais citando como exemplo o empresário Lindomar Ferreira e o professor Arnaldo Rocha que deverão disputar candidaturas de deputado estadual ou federal.

Projeto diferente

Minha mensagem para o povo de Arapiraca e Alagoas é de otimismo, Psol e PCB querem apresentar um projeto diferente para o Estado.  Um projeto popular onde as pessoas possam se sentir participantes da política. Atualmente todo mundo quer participar da política, mas na verdade são excluídas. Quanto mais participação na politica melhor.

O Estado de Alagoas precisa ser repensado pelas pessoas que estão em Arapiraca em Delmiro Gouveia e nos diversos municípios de Alagoas.  “Alagoas não pode ser pensada por dois ou três que acham que são donos do Estado” completou.  O nosso projeto é construído de forma diferente e certamente trará bons resultados para Alagoas, argumentou.

Arapiraca no segundo plano do Estado

Professor da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) com 10 anos lecionando na instituição em Arapiraca.  “Conheço bem a realidade de Arapiraca e região.”  No seu entender, essa frente de esquerda  apresenta um projeto de poder alternativo ao que está no presente. Um projeto de poder sem o comando das oligarquias, anticapitalista e que se apresenta para que a maioria da população faça parte do poder.

 

“Essa e a marca que a frente de esquerda tem que apresentar para toda a sociedade alagoana, completou Maciel. A gente tem um discurso muito disseminado de que a política não presta, e que é integrada por corruptos. O povo tem que tomar o poder, porque somos nos que com os nossos tributos fornecemos o dinheiro para que esses corruptos façam o que quiserem com a máquina do Estado.”

O fato inclusive de Arapiraca contar com um vice-governador, infelizmente não tem projetado a região como ela merece e não representa genuinamente os interesses do Agreste e Arapiraca fica subordinada aos interesses do litoral e da zona canavieira. “E uma candidatura que não apresenta os interesses do Agreste e sim os interesses da zona canavieira”., detonou.

Candidaturas novas

Para o professor Arnaldo Rocha, a frente de esquerda está lançando candidaturas novas com objetivos bem práticos de chamar a sociedade de baixo para cima para fazer uma discussão politica sobre o Estado de Alagoas. Não temos um projeto acabado precisamos da sociedade para que ela se manifeste e apresente as prioridades de cada comunidade. As candidaturas tem esse sentido de alertar aos nossos eleitores – porque votar em corruptos e em políticos que estejam respondendo a processos na Justiça. Se o candidato tem processo na justiça para que retornar ao poder? analisou Arnaldo Rocha.

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *