Acusado de improbidade, Teófilo será ouvido pelo MPF no dia 17

Por em 2 de Maio de 2018

No dia 17 de maio, o prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo, será ouvido pelo Ministério Público Federal em ação civil pública de improbidade administrativa.

A audiência, destinada para ouvir os réus e as testemunhas do caso, foi marcada  pela 4ª Vara Federal, através do juiz Sebastião José Vasquez de Moraes.

A ação envolve ex-gestores e funcionários do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) e é referente a irregularidades cometidas entre os anos de 2000 e 2004.

Rogério Teófilo aparece na lista dos processados por ser a época representante da Campanha Nacional da Escola da Comunidade (CNEC/AL).

De acordo com o processo, Raniere Auto Teófilo, irmão de Rogério, foi beneficiado por um convênio ilegal entre o IFAL, na ocasião ainda chamado de Cefet, e o CNEC.

O convênio, assinado em 2000 por Rogério, garantiu a cessão do irmão para o Colégio Bom Conselho, no Centro de Arapiraca, e pertencente à família Teófilo. Durante os quatro anos de vigência do acordo, não houve qualquer tipo de prestação de contas ou plano de trabalho.

Ainda segundo consta a ação do MPF/AL, o prejuízo para o Ifal – que pagou o salário de Raniere durante o período enquanto ele estava cedido foi de R$ 263.307,81.

“As irregularidades detectadas pela Controladoria Geral da União (CGU) nos convênios e aditivos firmados entre o Ifal e a CNEC não deixam dúvida quanto a má-fé de Rogério Teófilo, Mário César Jucá (representante do instituto federal) e Ranieri Teófilo na realização dos acordos”, observou a época o procurador da República Paulo Roberto Olegário de Sousa, autor da ação.

confira a decisão:

https://www.jusbrasil.com.br/diarios/documentos/570830324/andamento-do-processo-n-0003042-5920084058000-25-04-2018-do-trf-5?ref=topic_feed

Com 7 Segundos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *