Moisés Machado pede sensibilidade do governador na questão do reajuste dos militares

Por em 18 de Abril de 2018

Vereador usou a tribuna do legislativo para se sensibilizar com a tropa na sessão dessa terça-feira (17)

O vereador sargento Moisés Machado (PDT) usou a tribuna da Câmara Municipal de Arapiraca na sessão ordinária dessa terça-feira (17) para apresentar sua solidariedade e apoio aos integrantes da Policia Militar na questão do reajuste da categoria. O vereador pediu sensibilidade do governador Renan Filho (MDB) lamentando a paralisação das atividades da Força Tarefa w da Rondo do Bairro, que segundo ele pode trazer sérias e graves consequências para a Segurança Pública em todo o Estado.

Após assembleia realizada na tarde desta terça-feira, dia 17, entidades representativas da Polícia Militar e dos bombeiros negaram a proposta de reajuste salarial de 10% apresentada pelo governo do Estado e decidiram por manter a Operação Padrão. Para Moisés Machado não é justo o governador conceder um reajuste da ordem de 29% para Polícia Civil e apenas 10% em quatro vezes a partir do próximo ano para a Policia Militar.

Para o parlamentar “a categoria almeja um reajuste da ordem de 29% como foi concedido aos delegados da Polícia Civil de Alagoas e espera que o Governo esteja disposto a negociar”, desabafou Moisés Machado.

Inicialmente os policiais irão suspender as atividades das equipes da Força Tarefa e do Programa Ronda no Bairro. Os militares também não descartam o aquartelamento, explicou o vereador.

O reajuste salarial apresentado pelo Governo inicialmente foi de 6%, como não foi aceito se chegou um valor de 10% dividido em quatro anos pagando 4% em 2019 e 2% nos anos seguintes, concluindo o calendário em 2022.

A Secretaria de Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) disse em nota que qualquer reajuste acima disso comprometeria as finanças do Estado e forçaria o mesmo a descumprir o acordo firmado com a União, para o prolongamento do pagamento do serviço da dívida pública alagoana.

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *