MP vai apurar supostas irregularidades nas demissões do Hospital de Emergência

Por em 10 de Março de 2018

Reunião com o promotor Napoleão Amaral está marcada para o próximo dia 15 em Arapiraca

As 40 demissões de profissionais do Hospital de Emergência de Arapiraca que é referencia em todo o Estado continua obtendo grande repercussão no município e toda a região Agreste. De acordo com a advogada Iranny Karla, que concedeu entrevista ao programa Pajuçara na hora no próximo dia 15 deste mês o promotor Napoleão Amaral vai ouvir uma delegação dos profissionais demitidos e um diretor da unidade de saúde.

MP vai apurar

Será apurado se as demissões tiveram cunho politico fato questionado pelos servidores pelo fato de uma nova escala de trabalho com outros profissionais já escalados que não constavam na relação está sendo questionada. Outro fato levantado é o motivo das demissões por motivo de contenção de despesa uma vez que novos profissionais foram contatados, questionou a advogada.  Fato que causou transtorno de forma psicológica durante o plantão no hospital mais importante e referência do interior do Estado.

MP vai apurar

Durante a reunião no MP, o promotor de Justiça, Napoleão Franco, se solidarizou com a situação e se comprometeu em buscar respostas que justifiquem tal ato administrativo.  O promotor informou ainda que já existe diversas ações por parte da promotoria que visam regularizar a situação dos servidores contratados precariamente, inclusive  com a cobrança de realização de processo seletivo ou de um concurso público próprio.

MP vai apurar 02

Os profissionais foram pegos de surpresa ao serem comunicados sobre o desligamento de suas funções. Alguns desses profissionais receberam a notícia durante o plantão e tiveram que deixar seus postos de trabalho. A razão das demissões sem aviso prévio não foi oficialmente foi divulgada pelo hospital, porém, há informações de bastidores que as pessoas desligadas das funções não tinham compromisso com o grupo político que detém o comando daquela unidade hospitalar.

MP vai apurar 03

Alguns deles tinham mais de dez anos de atividade profissional. A área mais afetada foi a enfermagem, com 15 profissionais demitidos, além de 8 técnicos, 6 fisioterapeutas, 2 farmacêuticos, 3 assistentes sociais e, aproximadamente, dez das áreas de apoio. Um funcionário, que preferiu não se identificar, revelou que há um clima de revolta tanto entre os demitidos quanto entre os que permaneceram trabalhando.

MP vai apurar 04

“Esses servidores eram excelentes profissionais e nunca causaram problemas no hospital. Na minha opinião eram considerados os mais dedicados”, lamentou o colega. Também há informações que novos profissionais já começaram a ser contratados. Um representante da Secretaria de Estado da Saúde será convocado para a reunião com o Ministério Público.

Deputados federais mudam de partido

O ex-prefeito de Maceió Cicero Almeida foi o primeiro a “virar a casaca” mais uma vez, pela janela partidária aberta no último dia 07. Ciço mudou do Podemos para o PHS, numa reunião realizada em Brasília. A segunda mudança na bancada de Alagoas na Câmara dos Deputados foi anunciada. Na noite da última quarta-feira (07) Givaldo Carimbão, que estava no mesmo PHS que agora abriga o “Ciço” bateu o martelo e anunciou sua filiação ao Avante (antigo PTdoB).

Deputados federais 02

A decisão de Carimbão foi anunciada em reunião realizada na residência de Luiz Tibé, presidente nacional do Avante, em Brasília. Ao lado deles estavam o presidente do Avante em Alagoas, Marco Toledo e a suplente de deputada federal no exercício do mandato (na vaga de Marx Beltrão) Rosinha da Adefal. “Fechamos o entendimento eu e a companheira Rosinha, construímos uma solução e estamos indo para o Avante”, adiantou Carimbão.

Deputados federais 03

A mudança para o partido que vinha sendo costurada nos últimos dias passa também pela provável filiação de outros deputados do PHS à legenda Carimbão decidiu mudar de partido em função de problemas internos do PHS. O partido é alvo de diversas ações na Justiça e já teve, nos últimos meses, quatro presidentes diferentes. “Num momento em que mudou o sistema de financiamento de campanha, que passa a ser público e os recursos serão distribuídos pelos partidos, é fundamental ter segurança jurídica”, avalia Carimbão.

Mudança pela sobrevivência política

 

A luta pela sobrevivência politica está provocando uma verdadeira revoada de deputados estaduais do MDB do governador Renan Filho. É a chance que única para Ronaldo Medeiros manter o mandato de deputado estadual. O MDB tem onze parlamentares na Casa de Tavares Bastos, dos quais cinco têm reeleição praticamente certa: Jó Pereira, Isnaldo Bulhões, Olavo Calheiros (ou alguém da família), Ricardo Nezinho e Paulo Dantas (Luiz Dantas).

Mudança pela sobrevivência 02.

Experientes na política podem conseguirem no mínimo em seus redutos eleitorais cerca de 30 mil votos. Ronaldo Medeiros sabe que é difícil, conseguir disputar em igualdade com essa turma mais qualificada, que se abastece nos respectivos redutos eleitorais. Apesar de o governador Renan Filho insistir na sua permanência no MDB, na ALE. Para onde iria o deputado Ronaldo Medeiros na busca do seu terceiro mandato? após a “rasteira” que levou do prefeito de Delmiro Gouveia, o padre Eraldo Cordeiro. Um partido mediano, a exemplo do PDT.

Rogério Teófilo pode perder maioria no Legislativo

O prefeito de Arapiraca Rogério Teófilo (PSDB) pode perder a condição privilegiada de contar com a maioria dos vereadores na sua base politica na Câmara Municipal. Fazem parte do grupo de oposição; Moisés Machado (PDT) Ricardo Nezinho (MDB) Fábio Henrique Henrique (PCdoB) Sergio do Sindicato (PPS) e Léo Saturnino (MDB).Após a anuncio de Teófilo em apoiar a reeleição de Arthur Lira (PP) para deputado federal e lançar o filho Moacir Neto pré- candidato a ALE, o cenário político é outro.

Rogério Teófilo pode perder maioria 02

A vereadora Sinielza Pessoa (PSD) irmã do deputado estadual Severino Pessoa deu o tom da tribuna da Câmara Municipal de como vai se posicionar a partir de agora em relação a gestão tucana do prefeito Rogério Teófilo (PSDB). Em pronunciamento forte e contundente, a vereadora teceu duras críticas à atuação do Centro de Zoonoses de Arapiraca A vereadora apresentou, pela segunda vez, indicação reivindicando a reativação do centro cirúrgico do Centro de Zoonoses (CCZ) da cidade. Denunciou no seu pronunciamento, que  o local está sucateado e que desde o ano passado o centro cirúrgico está desativado e que o órgão seve apenas como cabide de emprego da atual gestão tucana.

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *