Aumenta número de crianças abandonadas nas ruas de Arapiraca

Por em 20 de Março de 2018

Conselheiro Tutelar diz que problema está relacionado a falta de vagas nas escolas e ações de políticas públicas da pasta da Ação Social

O número de crianças abandonadas pedindo esmolas nos semáforos, pontos comerciais, Praça Marques da Silva e nas ruas de Arapiraca vem aumentando de forma assustadora nas ruas da cidade mais importante do interior do Estado. O problema foi questionado no quadro O povo fala, no programa o Povo fala na Rádio Pajuçara FM, quando uma ouvinte pediu mais ações de politicas públicas da pasta da Ação Social e do Conselho Tutelar de Arapiraca.

Após o questionamento, a emissora colocou no ar o conselheiro tutelar da área 02, Lazaro Lopes, que afirmou que realmente o problema é da maior gravidade e que realmente falta ações de politicas públicas através da pasta da Ação Social de Arapiraca. “O problema foi encaminhado ao Ministério Público para uma tomada de posição através do promotor Napoleão Amaral”, explicou Lazaro Lopes.

De acordo com o conselheiro, o Conselho Tutelar de Arapiraca, carece de apoio e condições para atuar sobretudo na questão de veículo e combustíveis, dispondo apenas de um carro e um outro locado com uma cota mínima de combustíveis de 10 litros diários. “Essa quantia dar apenas para o veículo rodar até as 14 horas”, disse o conselheiro.

Outro problema do aumento de crianças nas ruas na visão do conselheiro, tutelar está relacionado a falta de vagas nas escolas da rede municipal e de creches nos bairros carentes de Arapiraca, justificou. “O futuro dessas crianças está sendo roubado”, detonou.

Após tomar conhecimento do grave problema social o vereador Moisés Machado (PDT) e os demais vereadores do grupo de oposição na Câmara Municipal, Rogério Nezinho (MDB) Sergio do Sindicato (PPS) Fábio Henrique (PCdoB) e Léo Saturnino irão solicitar a presença do conselheiro tutelar Lázaro Lopes para explicar toda a problemática e carências do órgão em uma sessão da Tribuna Livre. A data para  sessão será divulgada brevemente.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *