Cemitérios de vilas mais expressivas de Arapiraca estão superlotados

Por em 21 de Fevereiro de 2018

 

 

 

Em Bananeiras sepultamentos estão sendo realizados na localidade Lagoa Seca em São Sebastião

Os familiares que tentaram sepultar seus familiares falecidos no Cemitério João Paulo II, em Vila Bananeiras, zona rural de Arapiraca, tem que procurar vagas em outro local as vezes até fora do município, em razão  do local está superlotado, e não existe novas covas para enterrar os falecidos.

Apenas as pessoas que já têm túmulo no cemitério conseguem realizar novos sepultamentos, desde que o último enterro tenha sido há mais de um ano. Segundo populares da região, aconteceu há pouco tempo, devido à superlotação na área, de um corpo recentemente enterrado ser descoberto na tentativa de cavar uma nova cova.

Mariano Ferreira, morador da Vila Bananeiras há 40 anos, fala que já sofreu o constrangimento de tentar enterrar um ente no local e não conseguiu: “Já aconteceu uma vez. E o povo reclama com o coveiro, mas o coveiro não tem como arrumar um lugar”, relata.

Dona Maria Aparecida Santos, também moradora da Vila, há 51 anos, diz já ter presenciado situações semelhantes: “Tem um senhor, que morreu um dia desses e foram enterrar na Lagoa Seca (São Sebastião); a família dele sendo daqui, mas não tinha como enterrar”, contou a moradora.

Por trás do Cemitério João Paulo II, existe um terreno, já pertencente à Prefeitura de Arapiraca, que aguarda autorização para ser utilizado em sepultamentos. Existe a informação de que os cemitérios da Vila São José e do Cangandu também já estão com lotação esgotadas.

Em nota, a Prefeitura de Arapiraca, através do superintendente do Departamento de Cemitérios Maciel Oliveira, afirma que o município está providenciando a ampliação dos cemitérios da Vila Bananeiras e do Bom Jardim, que já estão em processo de licitação. Enquanto isso, está sendo utilizado o cemitério Santo Antônio, no bairro Verdes Campos periferia de Arapiraca Já o cemitério do povoado Cangandu, não se apresenta em situação de superlotação. Maciel não comentou sobre a situação no cemitério de Vila São José.

Com 7 Segundos.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *