Adoniran Guerra acumula “funções “na gestão de Rogério Teófilo

Por em 3 de Fevereiro de 2018

O empresário Adoniran Lúcio de Souza Guerra que é coordenador de licitações da Prefeitura de Arapiraca está com uma função a mais na gestão do prefeito Rogério Teófilo (PSDB).  Guerra passou por  cima da função do secretário municipal de Articulação Política, Fernando Rezende, que preside o DEM e promoveu um encontro em sua mansão na Laguna Barra na Barra Nova, de políticos  tucanos que teriam batido o martelo e definiram, que o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, será mesmo candidato a governador de Alagoas nas eleições deste ano.

Adoniran Guerra 02

Após o encontro uma foto foi postada nas redes sociais. Na oportunidade, segundo informou Adoniram Guerra, ao blog do radialista Paulo Marcelo que foi definido que Rui vai encabeçar a chapa que pretende barrar a tentativa de reeleição do atual governador, Renan Filho (MDB). A informação é de que o prefeito da capital vai se pronunciar oficialmente sobre a questão entre o final de março e início de abril, obedecendo o período de desincompatibilização.

Adoniran Guerra 03

Rui Palmeira terá ainda mais dois meses para continuar se dedicando à gestão de Maceió, paralelamente aos encontros que podem definir as candidaturas a deputado estadual, federal e para o Senado. Os partidos Democratas (DEM), PR, PP, PROS e até mesmo o PDT de Ronaldo Lessa podem caminhar juntos, já que o deputado federal ainda não anunciou oficialmente qual será seu candidato ao governo.

Adoniran Guerra 04

O encontro ficou definido que uma das candidaturas ao Senado da chamada Frente de Oposição pode ser do ex-governador Teotônio Vilela Filho, mas para que isso seja confirmado é necessário aguardar a definição das investigações sobre as supostas irregularidades que ocorreram em dois lotes da obra do Canal do Sertão alagoano, licitadas pelo governo do Estado entre 2009 e 2014. Téo Vilela comandou Alagoas de 2007 a 2015.

Adoniran Guerra 05

Caso o ex-governador seja impedido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de registrar sua candidatura ao Senado, o deputado estadual Rodrigo Cunha será convocado pela executiva estadual do PSDB para concorrer ao cargo. Já o outro nome da chapa para senador deve sair das composições com outras legendas o que deve ocorrer até o dia 7 de abril. Caso aceite disputar uma das vagas para o Senado Cunha dará um salto no escuro, já que tem garantida sua reeleição para a ALE.

Adoniran Guerra 06

Participaram do encontro o empresário Adoniram Guerra o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, o prefeito de Arapiraca Rogério Teófilo, o advogado Moacir Neto (filho de Teófilo), que é pré-candidato a deputado estadual, o deputado estadual Rodrigo Cunha, o secretário do Planejamento, Orçamento e Gestão de Arapiraca Antônio Lenine, o secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Arapiraca, Ricardo Barreto e o vice prefeito de Maceió Marcelo Palmeira. Fernando Rezende na condição de Articulador Político de Teófilo não participou do encontro.

Crise se agravando

A paralisação da usina Cachoeira do Meirin anunciada, não chegou a ser uma grande surpresa no setor suco energético de Alagoas. Somente nesta década, paralisaram a moagem em Alagoas as usinas Laginha, Guaxuma, Sinimbu, Capricho, Roçadinho e Triunfo . Outras duas usinas que pararam temporariamente conseguiram voltar – Santa Maria e Uruba. A crise ainda não se foi. Resta saber quantas das outras 15 usinas de Alagoas vão se manter em pé na próxima safra.

Crise se agravando 02

Em dezembro do ano passado, o governador Renan Filho (MDB) prometeu criar um grupo de trabalho para avaliar a carga fiscal e tributária que incide sobre o setor sucroalcooleiro de Alagoas. A promessa era que o GT começaria a se reunir em janeiro deste ano. Fevereiro começou e até agora nenhuma reunião foi agendada. O problema requer uma solução a curto prazo.

Concurso cartórios

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) publicou, no Diário da Justiça dessa quarta-feira (31), o edital para o concurso de cartórios extrajudiciais. O certame visa preencher quase 200 vagas de tabeliães, notários e registradores em todo o estado. As inscrições, que devem ser realizadas exclusivamente pelo site da Copeve, já estão abertas e vão até as 23h59 do dia 11 de março de 2018. As vagas serão preenchidas, alternadamente. Serão dois terços para provimento e um terço para remoção, atendendo a ordem da data de vacância ou, quando vagas na mesma data, a data da criação do serviço. A taxa de inscrição é de R$ 200 e 20% das vagas são destinadas a pessoas com deficiência.

Expectativa

Existe uma grande expectativa na oposição local – e também entre os governistas – em torno da definição do ex-governador Teotônio Vilela (PSDB) sobre as eleições deste ano. O ex-governador anunciou antes de se tornar alvo da Operação Lava-Jato, na Justiça Federal, que anunciaria se seria ou não candidato ao Senado, este ano, logo após o seu aniversário, que aconteceu na última segunda-feira, dia 29. Da decisão de Vilela depende, por exemplo, o deputado Rodrigo Cunha, que pode ser candidato ao Senado – se ele não for.

Muito mistério

A alta cúpula da Polícia Civil alagoana continua fazendo um grande mistério para apurar os assassinatos dos vereadores Neguinho Boiadeiro e Tony Pretinho, em Batalha, e do genro do ex-prefeito Lula Cabeleira, Rodrigo Alapenha, em Delmiro Gouveia. Decorridos os prazos de conclusão dos inquéritos nada avançou. Nos casos de Batalha, a polícia já sabia desde o ano passado que os dois crimes estão intimamente ligados e têm, sim, relação direta com a disputa política local.

Muito mistério 02

Evidencia-se que existe, gente poderosa por trás dos crimes, em ambas as cidades. E se existem policiais ou outras autoridades também implicadas, que eles sejam denunciados. Há 19 anos quando foi assassinado o ex-prefeito de Batalha, José Rodrigues Dantas, o Zé Miguel e a esposa dele Matilde Tereza Toscano de Souza, o crime foi esclarecido e autores intelectuais e matarias foram presos e levados ao Tribunal do Júri. Zé Miguel era irmão do deputado estadual Luiz Dantas (MDB) atualmente presidente da ALE. Infelizmente os tempos são outros e os crime devem entrar para a estatísticas do “esquecimento” e da impunidade.

 

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *