Para garantir reeleição, deputados podem deixar o MDB

Por em 27 de Janeiro de 2018

O MDB pode perder força política em razão do ano eleitoral em vários municípios do Estado principalmente na Assembleia Legislativa Estadual onde os deputados buscam a sobrevivência política com vistas a reeleição. As mudanças estariam prestes a acontecer.  Em março deste ano será aberta nova janela para a troca de partido sem risco de perda de mandato.

Para garantir 02

Quando a primeira janela foi aberta, entre fevereiro e março de 2016, a bancada do então PMDB, hoje sem o P, do governador Renan Filho saiu de três para 11 deputados uma vantagem significativa para o governador atualmente em ano eleitoral, o partido deve seguir caminho inverso. Com 40% dos 27 deputados da Casa de Tavares Bastos em seus quadros, o MDB está prestes a perder parte expressiva de sua bancada na Casa.

Para garantir 03

Em busca da sobrevivência eleitoral, alguns parlamentares já sinalizaram que vão trocar de partido em março, quando será aberta a janela pelo TSE. Salvo alguma alternativa de última hora na dinâmica da política, os deputados vão para partidos da base do governo, após entendimentos que passam sim pelo Palácio República dos Palmares.

Para garantir 04

Pelo que se fala nos bastidores, Davi Davino Filho, Thaise Guedes, Jairzinho Lira e Marquinhos Madeira estariam propensos a mudarem de sigla partidária. Ainda na dúvida, se arrumam ou não a bagagem, estariam Ronaldo Medeiros e Galba Novaes. Luiz Dantas, Jó Pereira, Isnaldo Bulhões, Olavo Calheiros e Ricardo Nezinho tendem a permanecer no partido.

Otimismo exagerado

As chapas concorrentes para deputado federal e  estadual que estariam sendo articuladas pelo senador Renan Calheiros vem com um excesso de otimismo. O objetivo é eleger três deputados federais a chapa de Renan Filho tem como favoritos os seguintes nomes: Maykon BeltrãoSérgio Toledo e o ex-prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa. Em uma possível, porém remota 4º vaga, brigam Antônio Albuquerque, Carimbão, ex-prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus, Ronaldo Lessa, Severino Pessoa e Paulão.

CRB renova contrato com a Caixa

Atendendo pedido do senador Benedito de Lira (PP) a Caixa Econômica Federal renovou contrato com o Clube de Regatas Brasil. O Patrocínio Master da Caixa com o Galo será renovado por mais uma temporada. Agora, os dois principais clubes de Alagoas, CSA e CRB, vão disputar a série B do Campeonato Brasileiro com a logomarca da Caixa Econômica Federal nos seus uniformes. Gerson Bordigon. Barbosa presenteou ao senador com a camisa do time.

Distribuição de alevinos

Pequenos produtores rurais dos municípios de Maragogi, Batalha, Palestina, Traipu, Belo Monte e Jacaré dos Homens foram contemplados pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), com a distribuição de 30 mil alevinos da espécie tilápia. Durante a entrega, representantes de assentamentos, associações e cooperativas acompanharam o povoamento dos alevinos nas barragens, recebendo orientação técnica sobre densidade da água, tipos de ração e manejo pelos técnicos da Superintendência da Aquicultura da Seagri.

Parceria AMA /Serveal

Limitados com a verba mensal que entra em seus cofres, os municípios alagoanos estão recorrendo ao Governo do Estado, na busca de apoio para elaboração de projetos de engenharia. Neste objetivo, esta semana, o prefeito de Cacimbinhas, Hugo Wanderley na qualidade de presidente da AMA esteve com Judson Cabral, presidente do Serveal, tratando de uma parceria.

Parceria.

Judson Cabral que é engenheiro civil, afirmou que esse convênio pode ajudar aos municípios e fortalecer a empresa que tem profissionais competentes e especialistas em ritos de obras públicas. “Além de garantir bons projetos para que os municípios possam receber recursos federais através dos ministérios”, finalizou.

Vereadores podem mudar de partido

Com a possibilidade abertura da janela em março deste ano para a mudança de partido sem a perder o mandato se comenta nos bastidores da política de Arapiraca que até o momento, dois vereadores podem mudar de partido. São os vereadores Fábio Henrique (PCdoB) e Léo Saturnino (MDB) que podem emigrar para o PTC, que tem o comando em nível de Estado da ex-prefeita Célia Rocha e do senador Fernando Collor.

Vereadores motivados

Os cinco vereadores que fazem parte do grupo de oposição ao prefeito de Arapiraca Rogério Teófilo, composto pelos vereadores Moisés Machado (PDT) Léo Saturnino (MDB) Sergio do Sindicato (PPS) Rogério Nezinho (MDB) e Fábio Henrique (PCdoB) devem apresentar a partir do dia 19 de fevereiro quando os trabalhos legislativos serão retomados várias cobranças e reivindicações da comunidade arapiraquense. Durante o período de recesso os vereadores estiveram sempre reunidos, visitando comunidades e ouvindo os apelos dos seus moradores.

Vereadores motivados 02

Dentre as matérias que serão levantadas e questionadas pelos vereadores que integram o grupo dos cinco, com o prefeito Rogério Teófilo estão relacionados ao aluguel de imóveis de empresários em áreas nobres da cidade, abertura de poços artesianos em propriedades particulares e, principalmente, a falta de medicamentos nos postos e unidades básicas de saúde diariamente denunciadas nas redes sociais pelo vereador Léo Saturnino.

Eleição para a ALE

De acordo com experientes analistas políticos, se as eleições fossem hoje um deputado estadual para pensar em ser eleito ou reeleito no MDB precisaria de mais de 25 mil votos. Em algumas coligações, o número de votos para se eleger é mais reduzido e, sobretudo confortável. Algumas legendas como o PRTB e o PHS avaliam que é possível eleger deputados com mais de 10 mil e menos de 20 mil votos.

Eleição para a ALE 02

É considerado, no momento, uma avaliação para se obter previsões mais confiáveis, mas, no entanto, quem conhece a geografia da política alagoana, sabe que a disputa será mais dura e difícil em legendas com candidatos que disputam a reeleição – é o caso do MDB. O ex-prefeito de Palmeira dos Índios, James Ribeiro, pré-candidato de deputado estadual foi um dos primeiros a mudar, trocou o MDB pelo PRTB.

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *