Santana do Ipanema vivencia caos na saúde pública

Por em 26 de Dezembro de 2017

No Hospital Clodolfo Rodrigues de Melo faltam cirurgiões e os medidos estão com salários atrasados desde novembro

O Hospital Clodolfo Rodrigues de Melo, da cidade de Santana do Ipanema uma das mais populosas e importantes do Sertão de Alagoas vivencia um caos total com falta de medicamentos, macas quebradas e o mais grave os médicos estão com os salários atrasados desde o mês de novembro.

O hospital de urgência e emergência e gerenciado no sistema tripartite e recebe recursos do governo federal, governo do Estado e prefeitura de Santana do Ipanema recursos da ordem de R$ três milhões.

Outro descaso com a saúde pública na cidade de Santana do Ipanema e a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ao lado do hospital, as obras estão inacabadas e a previsão de conclusão, era para janeiro de 2017. Nas obras inacabadas e que estão sendo depreciadas pela ação do tempo, foram gastos quase um  milhão de reais.

O hospital foi inaugurado em 2004 e em agosto de 2010 o IPAS em seu pleno funcionamento chegou a realizar mais de 12 mil procedimentos por mês, englobando atendimentos em urgência/ emergência, ambulatório, internação, cirurgias, obstetrícia, exames complementares, ultrassonografia, radiologia e laboratório de análises clínicas.

Um impasse em 2916, sobre o futuro da gestão do Hospital, começou a prejudicar o atendimento aos pacientes. O hospital atende a pelo menos 400 pessoas por dia. Moradores dos 21 municípios da região sertaneja dependem dos serviços de média e alta complexidade financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Os atendimentos médicos estão reduzidos estoques de insumos zerados a exemplo de insulina. A população pobre está sofrendo  o hospital mais próximo para atendimentos de urgência e emergência fica a aproximadamente 100 km, O Hospital de Emergência do Agreste  em Arapiraca, segundo matéria veiculada em vídeos nas redes sociais pelo jornalista Fernando Valões. O problema é da maior gravidade e exige ações emergenciais imediatas do Ministério da Saúde, Governo do Estado e do prefeito de Santana do Ipanema Isnaldo Bulhões.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *