O efeito “dominó” da Operação Caridbis em Arapiraca

Por em 2 de Dezembro de 2017

O prejuízo já está contabilizado no efeito “dominó” da Operação Caribdis da Policia Federal em Maceió e Arapiraca, segundo colégio eleitoral do Estado. Confiante na impunidade o ex-governador Teotônio Vilela, afirmou recentemente que não precisaria de um mandato parlamentar para ficar blindado do inquérito em curso – foi antes da Operação Caríbdis. No caso das eventuais pré-candiaturas majoritárias e proporcionais em 2018 do tucanato o risco de contágio em nível de Maceió e Arapiraca é devastador.

O efeito “dominó” 02

A questão é clara: Vilela não tem foro privilegiado e vai responder à Justiça do primeiro grau.  Desistir ou não é uma decisão pessoal, mas pode influenciar na decisão futura, por exemplo, do prefeito de Maceió, Rui Palmeira. Em Arapiraca, segunda cidade mais importante do Estado,comandada pelo tucano Rogério Teófilo, evidentemente que sofrerá os efeitos negativos da Operação Caribdes e a pré-candidatura a deputado estadual do advogado Moacir Neto, filho de Teófilo, pode seguir o caminho da desistência. Moacir Neto é presidente do diretório municipal do PSDB na terra de Manoel André.

Desgastado Aécio terá participação reduzida na convenção do PSDB

A noticia é do Diário do Poder do conceituado jornalista Claudio Humberto Com a imagem desgastada após as denúncias da Operação Lava Jato, o senador Aécio Neves (MG) terá participação reduzida na próxima convenção nacional do PSDB, marcada para 9 de dezembro. O mineiro, afastado da presidência do partido desde maio, nem sequer deve discursar no evento que alçará o governado de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao comando nacional da legenda.

Desgastado Aécio 02

A intenção é evitar que a imagem desgastada do senador possa, de alguma forma, ser associada a de Alckmin, pré-candidato à Presidência da República. A transmissão do cargo, por exemplo, deve ficar a cargo de Alberto Goldman, presidente interino da legenda. Aliados de Alckmin querem evitar até mesmo que o senador mineiro seja fotografado ao lado do governador paulista.

Iluminação pública em Arapiraca – um caos

O vereador Sérgio do Sindicato voltou a criticar a administração municipal devido à deficiência na iluminação pública. Segundo ele, a população cobra da Secretaria Municipal de Iluminação Pública uma solução. Segundo o vereador, a falta de iluminação pública contribui para o aumento dos assaltos. O vereador Rogério Nezinho (PMDB) teceu criticas  da falta de iluminação pública e cobrou da secretaria responsável. Segundo ele, em uma visita realizada juntamente com os vereadores Moisés Machado e Sérgio do Sindicato, se pôde constatar um verdadeiro caos na secretaria de Iluminação, que é um verdadeiro depósito de sucatas.

Iluminação em Arapiraca 02

O vereador Moisés Machado (PDT) chamou a atenção para a cobrança da Taxa de Iluminação Pública, pois esse imposto não é revertido em um serviço de boa qualidade para a população pela atual gestão. De acordo com o vereado, na Lei Orçamentária de 2018, a Secretaria de Iluminação Pública vai ter 38 milhões e 700 mil reais para seus serviços. Explicou que problemas de iluminação pública sempre existiu em Arapiraca, no entanto, na atual gestão é im verdadeiro descaso. “Uma cidade iluminada ajuda a policia no combate a violência”. Justificou.

Luizlinda só episódios negativos

Apesar do clamor de governistas pela demissão imediata da ministra Luislinda Valois (Direitos Humanos), Michel Temer só vai dispensá-la quando os demais ministros do PSDB deixarem o governo. Ela não consegue justificar sua presença no ministério, e só consegue chamar atenção ao protagonizar episódios negativos, como quando reclamou de “trabalho escravo” por receber menos de R$ 61,7 mil por mês. Ela reclama do cargo de ministra de ficar impedida de usar seus chinelinhos, está sempre no cabebeleireiro e ter que usar saltos altos. “Ou vida boa aperriada”.

Campanha da Fraternidade

A Arquidiocese de Maceió e a prefeitura vão realizar, em fevereiro do próximo ano, um seminário sobre a Campanha da Fraternidade 2018, que tem como tema ‘A fraternidade e a superação da violência”. O evento será realizado no Centro de Convenções, em Jaraguá, e terá como público-alvo educadores, professores, jovens líderes e acompanhantes de crianças, jovens e adolescentes.

Familia Boadeiro deixa cidade de Batalha

Nenhum membro da família Boiadeiro reside mais n cidade de Batalha Sertão de Alagoas. Precavidos, estão todos no município de Craíbas clamando por Justiça. Toda a família aguarda com ansiedade o desenrolar da apuração do crime que teve como vitíma um dos principais membros da família o ex-vereador Neguinho Boideiro. Já a família Dantas sem se mantem no município de Batalha sob rigorosa segurança.

A envergonhada Campo Grande

A envergonhada cidade de Campo Grande no Agreste de Alagoas, a 166 quilômetros de Maceió, ainda não deixou a ficha cair diante do escândalo que obteve grande repercussão entre seus moradores  e em todo o Estado. O pior de tudo é o silêncio estarrecedor da Câmara dos Vereadores e das lideranças locais,  diante do episódio que levou à prisão em flagrante do prefeito Arnaldo Higino Lessa (PRB) por atos de corrupção explícita.

A envergonhada Campo Grande 02

Ele foi preso quando contava dinheiro da propina de R$ 500 mil em sua casa, que recebeu de uma firma terceirizada da Prefeitura, após uma ação de monitoramento do Ministério Público Estadual (MPE/AL). Mas, lamentável ainda é saber que o poder político local que poderia reagir em meio as falcatruas, na verdade convive com elas, e, na maioria das vezes, participa ativamente da locupletação geral. Diga-se de passagem que esse não é um problema exclusivo de Campo Grande, mas de todos os demais municípios alagoanos.

Grupo de oposição

Um grupo de cinco vereadores da Câmara Municipal de Arapiraca estão se organizando na formação de um robusto grupo de oposição ao prefeito Rogério Teófilo (PSDB). Após o recesso de final de ano, no retorno as atividades parlamentares o grupo vai solicitar vários documentos, cópias de contratos com empresas de consultórias e a relação de servidores contratados, setores que estão atuando e respectivos salários. O grupo é liberado pelos vereadores Moisés Machado (PDT e Léo Saturnino (PMDB)

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *