Ruas e praças do bairro Primavera estão abandonadas em Arapiraca

Por em 9 de Outubro de 2017

Lixo e matagal concorrem para a proliferação de  escorpiões que fizeram 23 vítimas neste final de semana segundo relatório da Unidade de Emergência

O bairro Primavera, um dos mais populosos de Arapiraca está abandonado das ações do poder público municipal na gestão do prefeito Rogério Teófilo (PSDB). O bairro sofre com a deficiente coleta de lixo, iluminação pública em quase todas as ruas. Na Rua Izaú Lúcio um trecho da rua está totalmente as escuras colocando os moradores equem transita pelas artérias ao perigo de assaltos. Os estudantes da Escola Manoel Lúcio reclamam do abandono e reivindicam providências

O bairro tem um representante na Câmara Municipal,  o vereador Moisés Machado (PDT) que está no quinto mandato, durante muitos anos e nos primeiros anos da sua atuação politica residiu no bairro e anos depois se mudou e não vem apresentando reivindicações e pleitos em beneficio da comunidade. O problema é mais grave na continuidade do bairro que em razão da sua grande dimensão, foi dividido em dois ganhando o Bairro João Paulo II.

Nessa comunidade os problemas são mais graves com esgotos a ceu aberto, lixo nas ruas e falta de capinação. Na rua Francisco Cavalcante esquina com a Manoel Rosendo de Magalhães o lixo e o matagal na calçada de um imóvel abandona o lixo já está tomando conta da metade da rua.

O abandono e a falta de ações do poder público municipal provoca mau cheiro, proliferação de mosquitos e o mais grave problema de saúde pública com a proliferação de escorpiões. De acordo com o relatório da Unidade de Emergência d Agreste, neste final de semana, 23 pessoas foram atendidas apos serem picadas pelos insetos em vários bairros da cidade que é a segunda mais importante do interior do Estado.

Praças abandonadas

Na Rua Costa Gama principal artéria que liga a cidade ao bairro, duas praças estão completamente abandonadas com matagal e esgotos a ceu aberto e lixo. Os m oradores reclamam da falta de ações e cobram providências das secretarias de saúde, iluminação pública e limpeza urbana.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *