Vereador denuncia que foi impedido de fiscalizar farmácia de UBS em Arapiraca

Por em 12 de Julho de 2017

Léo Saturnino acusou a secretária de saúde Aurélia Fernandes de proibir seu acesso a UBS do Pau D’arco

O vereador Leo Saturnino (PMDB) ocupou a tribuna da Câmara Municipal de Arapiraca na sessão ordinária dessa trerça-feira (11) para denunciar que foi impedido pela diretora da Unidade Básica de Saúde de fiscalizar a farmácia e ter acesso a outras dependencias da unidade. De acordo com o vereador demostrando sua indignação, a ordem foi expedida pela titular da pasta da saúde, vereadora licenciada Aurélia Fernandes (PSB)

O vereador em seu pronunciamento deixou claro, que apesar de ter sido bem recebido pela diretora do posto de saúde, foi impedido de ter acesso a farmácia ou a qualquer outra dependência do posto, o que o deixou indignado pelo fato de ser vereador e ter a prerrogativa de fiscalizar todos os orgãos públicos do município.

Nos últimos dias o vereador vem denunciando em seus pronunciamentos o descaso e a falta de medicamentos nas UBS do município fato que gerou uma resposta da secretária municipal de saúde afirmando que as informações eram improcedentes e que o vereador estaria mal informado Nas emissoras de rádio locais é costante diariamente as reclamações da população sobre os graves problemas nos postos de saúde e UBS principalmente sobre a falta de medicamantos básicos.

Léo Saturnino vem reivindicando mais atenção e a solução imediata de problemas que atingem toda a população que precisa do atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), como a aquisição de medicamentos e marcação de consultas.

O vereador afirmou, esta semana, que ouve constantes reclamações de usuários do serviço público que afirmam que “se a secretária fizesse 10% no setor, como ela cobrava quanto exercia o cargo de vereadora, a cidade não estaria vivenciando um caos na Saúde”.

 

Conjunto residencial abandonado

O vereador Pablo Fênix, cobrou, durante a sessão ordinária  dessa terça-feira (11), maior atenção dos orgãos públicos no conjunto residencial Vale da Perucaba, que segundo ele, que  abandonado. Ele pediu um maior empenho dos responsáveis. Na discussão da matéria, o vereador Fábio Henrique concordou e informou que é de responsabilidade do Banco do Brasil e da construtora zelar por toda a infraestrutura e que o compromisso da prefeitura é apenas com o cadastro dos moradores.

Greve dos professores

O vereador Rogério Nezinho (PMDB) voltou a cobrar do prefeito Rogério Teófilo (PSDB) uma posição quanto a questão da greve dos professores, que já chega aos 63 dias, o que tem prejudicado mais de 32 mil alunos que estão fora das salas de aula desde o início do ano, correndo o risco da perda do ano letivo. Nesta quinta-feira (13) o prefeito Rogério Teófilo esindicalistas terão uma audiência no Tribunal de Justiça do Estado quando existe a esperança do dialogo e o fim do impasse entre o gestor e a categoria dos professores.

A vereador e presidente da Casa, Professora Graça, (PDT) voltou a lembrar que o Poder Legislativo nunca esteve ausente as discussões sobre a greve dos professores e ela mesma, por dezenas vezes, desde que o movimento foi iniciado, manteve várias reuniões com o próprio prefeito Rogério Teófilo e com a secretária de Educação, Mônica Pessoa, cobrando uma posição sobre o assunto.

Ela disse que está acompanhando todo o problema da greve e até determinou que a sua assessoria mantenha contatos com as diretoras das escolas para saber quantos professores estavam lotados efetivos e contratados e quantos estão em greve para que, com posse dessas informações, tivesse uma ideia de como está o movimento grevista.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *