TJ-Al intima prefeito Rogério Teófilo e sindicalistas

Por em 11 de Julho de 2017

Greve que dura mais de dois meses poderá ter um desfecho nesta quinta-feira (13)

A greve dos trabalhadres da rede municipal de Educação em Arapiraca  que  dura mais de 60 dias e está deixando mais de 32 mil alunos sem aula, no município mais importante do interior do Estado, poderá chegar a um desfecho nesta quinta-feira (13).

O Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ/AL) convocou representantes da Prefeitura de Arapiraca e dos trabalhadores da Educação, para uma audiência de conciliação, com o propósito de encontrar uma solução para o impasse.

Os servidores cobram uma reposição salarial de 7,64%, de acordo com a data-base da categoria, vencida no mês de abril, enquanto o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) afirma que só pode dar 2,33% a partir do mês de setembro.

As duas partes chegaram a conversar por duas vezes, mas não chegaram a um acordo. Teófilo alega que as finanças públicas estão comprometidas no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), e o Núcleo Regional do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinteal) reafirma que as contas do Fundo de Desenvolvimento e Valorização da Educação Básica (Fundeb) tem recursos que permitem a reposição salarial.

Com Davi Salsa- Tribuna Independente.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *