Educadores relatam avanços do Programa Escola 10

Por em 7 de Julho de 2017

Educadores das redes públicas estadual e municipais mostraram, nesta quinta-feira (6), os avanços das unidades de ensino com o programa de integração Escola 10, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

As apresentações ocorreram durante o segundo dia do I Encontro de Acompanhamento do Programa Escola 10, desta vez, no ginásio da Escola Estadual Profº Pedro de França Reis, localizada em Arapiraca. Participaram secretários municipais da região, além de professores, articuladores de ensino e coordenadores pedagógicos das 2ª, 4ª, 5ª e 9ª Gerências Regionais de Educação (Geres).
No âmbito estadual, um dos destaques foi o trabalho da Escola Inaura Casado Costa, de Cajueiro, pertencente à 4ª Gere. Entre as ações desenvolvidas estão o diagnóstico para levantamento das dificuldades, reorganização da progressão parcial, realização de aulões e simulados, além do acompanhamento da frequência dos alunos.

Já nos avanços, a unidade alcançou um maior envolvimento dos professores e alunos, um número considerável de aprovação dos estudantes que estão em progressão parcial e a diminuição de alunos faltosos.

Na rede municipal, um dos destaques foi a cidade de Roteiro, pertencente à 2ª Gere. Após a adesão ao Programa Escola 10, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) desenvolveu atitudes louváveis. Entre elas a realização mensal de um simulado da Prova Brasil e a campanha ‘Adote um aluno não alfabetizado’.
De acordo com a articuladora de ensino da Semed de Roteiro, Nelma Virgílio dos Santos Silva, a ideia da campanha surgiu após a identificação de altos casos de distorção idade-série de estudantes do 3º ano do ensino fundamental.

“Sentamos com educadores e chegamos à concepção. O ‘Adote um aluno não alfabetizado’ envolve os professores de todo o município. Pelo menos uma vez por semana ele fica uma hora com uma criança que não é devidamente alfabetizada. As crianças beneficiadas estão amando a ideia”, explica Nelma.

Mobilização

O clima de envolvimento e socialização é a marca do Escola 10, fazendo os participantes da rede pública trabalharem em conjunto por melhorias da aprendizagem dos estudantes e pelo aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

O vice-governador e títular da Seduc, Luciano Barbosa, afirma que apenas o trabalho conjunto entre os educadores e órgãos públicos pode proporcionar a melhoria na educação de Alagoas.

“Só é possível mudar a nossa realidade se todos os envolvidos ajudarem. Esta é uma tarefa coletiva para mudar a realidade do nosso Estado e produzir uma educação que o povo alagoano exige e merece”, ressalta Luciano Barbosa.

Para a responsável pela 5ª Gere, Maria Eliete Barros da Silva, o encontro para a socialização e troca de experiências é de extrema importância. “Temos quatro gerências participando do evento, o que multiplica a visão que temos do programa. Os banners destacam as ações das escolas e facilitam o entendimento do programa, além de melhorar o dialogo”, diz.

Para a secretária executiva de Educação de Traipu, Andreia Machado, o Escola 10 é uma iniciativa grandiosa desenvolvida pelo Governo de Alagoas. “O programa não serve só para melhorar os índices, mas promove todo um envolvimento dos professores e alunos, e isto é uma coisa maravilhosa”, informa a secretária.

Assim como o primeiro dia do acompanhamento, realizado em Dois Riachos, os estudantes da rede estadual colaboram com o evento realizando apresentações culturais.

Desta vez, o aluno da Escola Estadual Profº José Quintella Cavalcanti, João Victor Protásio Firmino, tocou a música ‘Thousand Years’ no violino, para o público presente.
Depois de Dois Riachos, nesta quinta-feira (5), o acompanhamento prossegue na sexta (7), no ginásio da Escola de Ensino Integral Princesa Isabel, em Maceió, e contemplará as 1ª, 7ª, 10ª, 12ª e 13ª Geres.

Ascom Seduc

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *