Professores da rede municipal de Arapiraca decidem pela paralisação

Por em 11 de Maio de 2017

Em assembleia geral realizada no final da tarde desta terça-feira (09), os professores da rede municipal de ensino de Arapiraca decidiram entrar em greve por tempo indeterminado, a partir da meia-noite. De acordo com o comando do movimento, a Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria de Educação não apresentou nenhuma proposta sobre a reposição do piso salarial para a categoria.

De acordo com o professor e presidente do Núcleo Regional de Arapiraca do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal), André Luis, os professores reivindicam 7,64% de reposição do piso nacional de Educação. “Estamos com mais de quatro meses desta nova gestão sem apresentar uma proposta para a categoria. E a reunião que teríamos ma tarde desta terça-feira (09) a secretária de Educação Mônica Pessoa  apareceu no Centro Administrativo”, justificou o sindicalista.

No elenco de reivindicações  da categoria, está incluída a merenda escolar que, segundo ele, falta nas escolas municipais, além de pessoal como professores e assistentes de apoio nas unidades de ensino. “Infelizmente nossa realidade é esta. Não era isso que queríamos até porque temos um gestor professor e que deve entender a nossa situação, mas não tivemos resposta até agora”, enfatizou o sindicalista.

Questionado sobre a invasão dos professores ao Centro Administrativo na manhã desta terça-feira, (09) André Luis foi taxativo.

“Nós não invadimos, nós ocupamos o Centro Administrativo que é um espaço dos servidores públicos e não haveria problema algum em sermos recebidos pela secretária de Educação Mônica Pessoa”, argumentou.

Visitas as escolas

De acordo com André Luiz a partir desta quarta-feira (10), pela manhã, dois carros de som vão sair com duas equipes de professores em visitação às escolas da rede municipal para convencer os professores em sala de aula a aderirem à paralisação. Ele não quis adiantar quais escolas seriam, primeiramente, visitadas pelos grevistas.

“Vamos tentar convercer os professores que, por lei, têm o direito de permanecer em sala de aula a aderirem ao movimento e vamos também conversar com pais de alunos para explicar a nossa situação, que de uma forma ou de outra vai prejudicar o andamento das aulas dos alunos”, afirmou André Luiz

Nota Oficial da Prefeitura de Arapiraca  

A Prefeitura de Arapiraca, por meio do presidente da Mesa Permanente de Negociação Salarial, lamenta profundamente a atitude de parte dos organismos sindicais que representam os servidores da Educação que, pela segunda vez, invadem os corredores do Centro Administrativo, na tentativa de intimidar o poder público municipal. Por conta de tal comportamento, incompatível com o espírito democrático, a Mesa decidiu suspender a reunião acordada para hoje, terça-feira, dia 09 de maio, às 15h, onde seriam iniciadas as negociações sobre o reajuste salarial da categoria.

A Mesa Permanente de Negociação Salarial só retomará a reunião com a garantia de que o diálogo será baseado nos princípios democráticos que respeitam a preservação do patrimônio público, assim como a integridade física dos servidores que trabalham no Centro Administrativo. O movimento que realizou pela segunda vez a invasão das dependências do poder municipal tem caráter eminentemente político, sem qualquer sustentabilidade em relação as reivindicações da categoria, que recebeu integralmente os salários de dezembro (2016), décimo terceiro (2016), janeiro, fevereiro, março e abril de 2017, em todos os níveis: efetivos, comissionados, contratados e inativos.

Mesa Diretora de Negociação Salarial
Prefeitura Municipal de Arapiraca
09/05/2017

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *