Vereadores recuan diante da acusação de secretária em Arapiraca

Por em 8 de Abril de 2017

Os vereadores resolveram recuar e não enfrentar a secretária municipal de educação de Arapiraca, Mônica Pessoa, – cunhada do deputado estadual Severino Pessoa (PSD) – diante da acusação de que um vereador havia pedido o rateio dos cargos disponíveis para o PSS entre eles. A presidente da Câmara, Graça Lisboa (PDT),  preferiu amenizar a situação classificando as acusações da titular da pasta da educação como “desconhecimento dos problemas da educação”, apesar da mesma já ter experiência na gestão da educação, quando coordenadora estadual.

 

Vereadores recuam 02

Entretanto, nem tudo ficará como dito por não dito e os vereadores decidiram que vão analisar cada documento entregue pelos aprovados no PSS, realizado pela prefeitura. Para isso, uma comissão de vereadores foi formada para análise dos títulos apresentados pelos aprovados e que aqueles considerados suspeitos poderão se transformar em inquérito policial, com a possibilidade dos candidatos serem indiciados e ter a prisão preventiva decretada por falsidade ideológica e falsificação de documentos.

 

Ex-prefeitos respondem por improbidade

José Gildo Rodrigues de Poço das Trincheiras e José Mário de Santana do Ipanema irão responder ações de improbidades. A 17ª Vara Criminal da Capital recebeu a acusação do Ministério Público Estadual (MPE) contra o ex-prefeito de Poço das Trincheiras, José Gildo Rodrigues Silva (PSC), em ação por improbidade administrativa. A Promotoria de Justiça do Município e o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) também vão propor duas ações contra o ex-gestor de Santana do Ipanema, José Mário da Silva (PV).

 

Ex-prefeitos respondem 02

Ambos são suspeitos de comandar esquemas fraudulentos quando estiveram à frente da administração municipal. As informações são do promotor Antônio Luiz dos Santos, “Estamos fazendo tudo na medida do possível, pois é muito trabalho, são muitos documentos. Já ouvimos os ex-prefeitos de Santana do Ipanema e de Poço de Trincheiras, além de testemunhas.

 

Em Brasília

O deputado estadual Tarcizo Freire (PP) manteve vários contatos na ultima semana em Brasília objetivando garantir recursos para obras sociais em Arapiraca e demais cidades em seu entorno no Agreste. O parlamentar manteve audiências com o senador Benedito de Lira (PP) e ministérios acompamhado do seu chefe de gabinete, advogado Carlos Henrique Lúcio. Uma das conquistas do parlamentar será mais uma moderna unidade do Complexo Multidisciplinar de Equoterapia, que é uma referencia em assistência a crianças especiais de Arapiraca e região Agreste. A instituição filantrópica   atende a mais de seis mil pessoas.

Ano letivo

A Câmara de Vereadores aprovou na última sessão ordinária requerimento da vereadora Graça Lisboa (PDT), solicitando à secretária de Educação e Esporte, Mônica Pessoa – cunhada do deputado Severino Pessoa (PSD) – que encaminhe à Câmara Municipal de Arapiraca a relação das escolas com o cronograma de início das aulas. Após várias mudanças de data o ano letivo na rede municipal de ensino foi iniciado no último dia 06, no entanto algumas unidades não estão funcionando outras funcionando em anexos alugados. Um dos exemplos é a escola 31 de Março no bairro Brasília.

 

Salários de dezembro sem solução

Cerca de 300 servidores municipais de Arapiraca reprsentantes de todas as categorias realizaram um protesto durante a manhã do último dia 06 no Centro Administrativo para cobrar uma posição do prefeito Rogério Teóflo (PSDB) quando será eferuado o pagamwnto do salários do mês de dezembro de 2016. A polemica acontece desde o inicio da nova gestão em janeiro deste ano e o gestor acusa a gestão anterior de ter deixado as contas no vermelho. Durante a manifestação nenhum dos representates da gestão mostrou a cara para dar uma satisfação ais manifestantes. “A coisa tá preta, a coisa tá feia.” Como diz a música do Tião Carreiro.

 

Falta medicamento

Os medicamentos Gardenal e Sabril, indispensáveis para o acompanhamento da microcefalia tem faltado há meses em Alagoas e prejudicado os pacientes. As Secretarias de Saúde do Estado e de Maceió reconheceram a falta, mas não têm prazo para chegada de novos lotes.“O Gardenal faz efeito durante uns três ou quatro dias, no máximo.

 

Falta medicamento 02

O gardenal é o mais barato de todos os medicamentos nem justifica estar faltando. Mas o Sabril tem uma ação mais rápida e eficaz. O certo é não passar nenhum dia”, explica a neurologista Lúcia Helena Reis. A interrupção do tratamento é extremamente danosa aos pacientes com microcefalia. Segundo a neurologista além de atrapalhar a falta pode agravar os casos.

 

Pode perder mandato

A situação não está indo bem para a atual prefeita de Lagoa da Canôa, Tainá Veiga, mais conhecida como Tainá Dr. Lauro. Segundo o portal “Canoense”, em razão de supostas denúncias de irregularidades em sua chapa eleita, a gestora pode ter que deixar o cargo nos próximos meses. O site afirma que desde a vitória de Tainá nas eleições municipais, de 2016 ea gestora enfrenta inúmeras denúncias de irregularidades que teriam sido praticadas pela coligação. Vários fatos que ocorreram no período de campanha vieram à tona e a oposição busca na Justiça a anulação das eleições.

 

Pode perder mandato 02

Na última sexta-feira (07) aconteceu uma audiência de instrução dos processos. Conforme informações obtidas nos bastidores, as provas são robustas, mas dependem de uma análise judicial aprofundada. Tainá Veiga venceu com uma diferença de 200 votos, mas suas últimas ações não estão agradando os moradores de Lagoa da Canoa. Após a audiência  será definida alguma posição. Vamos aguardar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *