Contratados em 2015 e 2016 são demitidos da Prefeitura de Arapiraca

Por em 25 de Janeiro de 2017

Pasta da saúde é uma das mais atingidas com mais de cem demissões

Servidores contratados da Prefeitura de Arapiraca nos anos 2015 e 2016 foram demitidos. Uma das pastas mais atingidas é a pasta da saúde onde ocorreu mais de cem demissões sob a justificativa de contenção de despesas. Com as demissões, Unidades Básicas de Saúde funcionarão com precariedade prejudicando a população mais carente.

Com as demissões, o Programa de Saúde da Família poderá ter equipes reduzidas, um grave problema de saúde pública na cidade mais importante do interior de Alagoas. Vale ressaltar que esses contratos ocorreram em ano pré-eleitoral e eleitoral com o objetivo de angariar votos para o grupo situacionista na eleição 2016.Os contratos teriam sido oferecidos pelos vereadores candidatos a reeleição do grupo da então prefeita Célia Rocha.     

Nesta terça-feira (24) o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) se reuniu com lideranças de entidades sindicais que representam as diversas categorias dos servidores municipais de Arapiraca.
A pauta da reunião foi buscar encontrar soluções para resolver a principal reivindicação da categoria, que é o pagamento dos salários referente ao mês de dezembro, não liquidados pela gestão anterior, que também não deixou saldo suficiente em caixa para que os pagamentos fossem efetuados no início da nova gestão.

No encontro, o gestor apresentou o diagnóstico financeiro do município e pediu a união e o apoio de todos neste momento de dificuldades, uma vez que a atual gestão está assumindo uma Prefeitura com um débito aproximado de R$ 98 milhões, entre despesas com a folha dos servidores, fornecedores e parcelamento de débitos previdenciários.

De acordo com o presidente do sindicato da categoria dos servidores, eles deverão realizar nesta quinta-feira (26) no Ginásio João Paulo II uma Assembléia Geral para uma tomada de posição. Caso seja decidida pela maioria pela paralisação, o problema poderá ser agravado em razão da precariedade na prestação dos serviços, sobretudo na área da da saúde.

A titular da pasta, a vereadora licenciada Aurélia Fernandes (PSB) que já ocupou a pasta na gestão de Célia Rocha (PSL) e Luciano Barbosa (PMDB) por cinco anos, segundo noticiou a Rádio Pajuçara FM, na manhã desta quarta-feira (26) foi liberada pelo coordenador de comunicação jornalista Guilherme Lamenha para conceder uma entrevista na emissora na manhã desta quinta-feira (26).

Apesar de não ter uma solução imediata para resolver o impasse, Rogério garantiu que os servidores receberão pelo mês trabalhado. “De uma coisa vocês podem ter certeza: o mês de dezembro será pago, mas antes tenho que fazer um planejamento que não comprometa as contas do ano vigente. Não tenho dúvidas que, juntos, iremos encontrar a melhor alternativa para resolvermos essa lamentável situação o quanto antes”, justificou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *