Rogéro Teófilo deve indicar nome de consenso para presidência do Legislativo

Por em 22 de Dezembro de 2016

Eleição será em 1º de janeiuro após a posse do prefeito eleito de Arapiraca
O prefeito eleito de Arapiraca Rogério Teófilo (PSDB) deve indicar o nome de consenso para disputar a presidência da Mesa Diretora da Câmara Municipal.Vários nomes entre os nove reeleitos e dos oito novatos estão na disputa. Um dos nomes fortes é da vereadora Aurélia Fernandes (PSB) do grupo de Teófilo, no entanto existe forte possibilidade da vereadora que já ocupou a pasta sa Saúde por cindo anos vir a ocupar uma secretária na gestão de Rogério Teófilo. A pasta seriada Saúde ou Ação Social.
Ocorrendo essa possibilidade abre vaga para a irmã do deputado estadual Severino Pessoa (PSL) a odontologa Sinielza Pessoa vir a assumir uma vaga na Casa Herbene Melo. Outro nome  especulado na imprensa local, é do vereador novato Paulo Fêniz (PRB). Mas a eleição para a Mesa Diretora do Legislativo de Arapiraca é sempre surpreendente e o nome somente é conhecido nos últimos momentos antes da votação em 1º de janeiro de 2017.
Outro nome que está na disputa é do vereador Moisés Machado (PDT) que já presidiu a Casa e atualmente é o primeiro secretário da Mesa Diretora. Moisés Machado é quem dita as normas na casa e teria entrado em rota de colisão com o vereador Márcio Marques (PSL) que preside a Casa e ficou na primeira suplencia.
Moisés Machedo chegou a tomar algumas decisões indo de encontro ao presidente Márcio Marques que não teria acatado. Ambos não estão se relacionando muito bem. Nas duas últimas sessões ordinárias Moisés Machado esteve ausente, na primeira sessão os trabalhos foram presididos por Márcio Marques e na última pelo vice-presidente Sérgio Nunes (PPS) o Sergio do Sindicato.
A possibilidade de Moisés Machado obter êxito nessa pretensão é muito remota em razão da sua posição na ultima eleição no apoio ao Deputado Ricardo Nezinho (PMDB) que perdeu a eleição para Teófilo. Por outro lado o vice-governador Luciano Barbosa (PMDB) não teria pretensões de interferir no processo de eleição da Mesa Diretora do Legislativo arapiraquense.O novo presidente vai administrar recursos da ordem de R$ 1 milhões repassados mensalmente pela Prefeitura o duodécimo da Casa.   

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *