Cobrança de licenciamento de cinquentinhas é prorrogada em todo o Estado

Por em 9 de Novembro de 2016

Pedido foi feito pelo deputado estadual Tarcizo Freire em reunião com integrantes do Governo do Estado
 O deputado estadual Tarcizo Freire (PP), confirmou, no início da tarde desta quarta-feira (09), que em reunião com integrantes do Governo do Estado conseguiu prorrogar a cobrança do licenciamento e da carteira dos condutores de cinquentinhas em todo o Estado..
O parlamentar arapiraquense que sempre defendeu a causa desses condutores, se reuniu com o subsecretário executivo de Integração Social do Gabinete Civil, Adroaldo Catão, o presidente-diretor do Detran de Alagoas, advogado, Antônio Carlos Gouveia, entre outras autoridades.
Tarcizo Freire assegurou que todo o processo de cobrança às cinquentinhas será prorrogado até que o projeto de lei que está com o Governo de Alagoas retorne à Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para que seja analisado pelos deputados estaduais.
“É uma vitória de todos os condutores esse nosso entendimento para que todos os critérios de licenciamento e cobrança de taxas sejam analisados passo a passo e dentro da realidade do estado de Alagoas”, observou  Freire.
A reunião em Maceió aconteceu com protestos de condutores de cinquentinhas da capital alagoana nas ruas da cidade. Tarcizo Freire afirmou que a manifestação prevista para esta quinta-feira (10) em Arapiraca foi cancelada, devido ao acordo firmado entre ele e as autoridades estaduais no Palácio República do Palmares.
Cobrança inadmissível
Tarcizo Freire ressaltou que é inadmissível Alagoas um estado pobre, cobrar de taxas para o emplacamento da cinquentinha de R$ 800,00 a R$ 1.000,00 ou mais, uma vez que o estado tem uma grande parcela da população pobre e e não alfabetizado.
Ele comparou a cobrança dos ciclomotores no estado de Pernambuco que chega ao valor de R$ 450,00. “Diante disto, vamos trabalhar pela isenção de taxas e conseguir um valor compatível com as pessoas que conseguem comprar uma cinquentinha para trabalhar e não para fazer arruaça”, declarou Tarcizo Freire.
Sobre a questão do analfabetismo, o deputado afirmou que vai procurar a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para propor parceria com o programa estadual de Educação de Jovens e Adultos (EJA) para incluir os condutores de cinquentinhas a ficarem aptos para tirar a Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC).
“Nem mesmo as autoescolas do Estado estão preparadas e capacitadas para a emissão da ACC. Então temos que trabalhar para que essas escolas sejam credenciadas e possam suprir as necessidades de todo cidadão que precise tirar sua habilitação da cinquentinha”, concluiu Tarcizo Freire.
 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *