Loura esquartejadora é presa em União dos Palmares

Por em 27 de Outubro de 2016
Redação com Gazeta Web 
A Polícia Militar de Alagoas prendeu, na tarde desta quinta-feira (27), Thaíse Nascimento Duarte, suspeita de participar do esquartejamento de Genaldo Vieira dos Santos, de 46 anos, na cidade de Girau do Porciano, no Agreste de Alagoas. O crime chocou a população. Os militares narraram que ela estava almoçando em um restaurante localizado às margens da BR-104, quando foi abordada pela polícia. 
De acordo com o tenente-coronel, Walter do Valle,  a suspeita foi presa na cidade de União dos Palmares ao lado de um comparsa após um trabalho de inteligência. O comparsa foi identificado como Claudevan Henrique Evangelista. Em entrevista à Gazetaweb, o militar informou que ela tentava fugir para Pernambuco. 
No momento da prisão da dupla, os militares constataram que a suspeita deixou de usar roupas sensuais e pintou o cabelo de um tom vermelho, bem diferente das imagens divulgadas por ela nas redes sociais antes de cometer o crime. O objetivo, segundo Walter do Valle, era atrapalhar a identificação da suspeita. 
“Os dois foram localizados como resultado de um trabalho de inteligência. Esse é o trabalho da Polícia Militar que realizamos na região. Vamos seguir trabalhando para garantir a tranquilidade da população”, explicou o coronel em entrevista.  
Durante o esquartejamento de Genaldo, Thaíse Nascimento foi filmada rindo e zombando da vítima. Inclusive, nas imagens é possível constatar que ela pega uma faca e chega a cortar o pênis da vítima. Desde a prisão dos outros envolvidos, diversas equipes das Polícias Militar e Civil trabalharam para prendê-la. 
A investigação apontou que Genaldo Vieira dos Santos foi morto de forma “cruel como uma vingança”. Contudo, ainda segundo a polícia, constatou-se que Genaldo não cometeu nenhum crime e foi executado de “forma cruel e bárbara” de forma inocente. Com a prisão de Thaíse Nascimento, a polícia espera concluir o inquérito. 
Outros presos que participaram do crime presos foram identificados como Romário dos Santos Silva, Ubirajara da Silva Santos, ambos de 26 anos, Eduardo Fernandes dos Santos, de 30 anos, e Brimax da Silva, de 24 anos. 
Romário e Ubirajara foram os primeiros a esfaquear Genaldo e são apontados como os responsáveis também por amarrar as mãos da vítima. M.C.D.S., de 14 anos, foi apreendida e encontra-se à disposição da Justiça.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *