Vereador agride primeira dama de Palmeira dos Índios

Por em 11 de Setembro de 2016
Mosabele Ribeiro esposa do prefeito James Ribeiro registrou Boletim de Ocorrência em desfavor do vereador Agenor Leôncio   
O clima está tenso em Palmeira dos Índios com vistas as eleições 2016 naquela cidade onde a disputa acirrada está entre a ex-vice-prefeita, médica Verônica Medeiros (PMDB e o vereador Júlio Cezar (PSB) . Na tarde deste domingo (11), no Conjunto habitacional Edval Gaia, periferia da cidade, o vereador Agenor Leôncio (PSB) e sua equipe de cabos eleitorais agrediram o prefeito James Ribeiro (PMDB) e a primeira-dama do município Mosabele Ribeiro com uma pedrada.
Segundo informações, o fato se deu quando a carreata da médica Verônica Medeiros (PMDB) passava pelo local (fato comunicado à Justiça Eleitoral previamente) e o vereador que pertence a Coligação do candidato adversário Júlio Cezar fazia um comício relâmpago no local.
Nervoso e fora de controle, o vereador Agenor Leôncio ao ver a carreata começou a insultar o prefeito James Ribeiro (PMDB) dizendo que ali passava o “prefeito que mais roubou na história de Palmeira” e que ele era “ladrão desesperado”.
Integrantes da equipe do vereador não satisfeita, começou a atirar pedras nos carros que passavam e em um deles estava a primeira-dama Mosabele Ribeiro que para se livrar de ser atingida na cabeça, esquivou-se colocando o braço para se proteger.
Após a agressão do vereador e sua equipe, o prefeito James Ribeiro  reagiu ao ataque, ao ver a esposa atingida pelos acusados que ainda tentavam agredir os presentes no local.
As  agressões renderam um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia Regional da Polícia Civil de Palmeira dos Índios, (boletim n.º 0600-Q/16-0066).
Agressão anterior
Na sexta-feira (09) a Coligação “A verdadeira Mudança. Avança Palmeira” capitaneada pela médica Verônica Medeiros (PMDB) realizava uma caminhada pela cidade quando em determinado ponto do trajeto um protesto por um crime ocorrido em 2010 feito por simpatizantes do candidato Júlio Cezar começou a provocar os integrantes da caminhada com palavras de baixo calão.
“O assunto nas redes sociais ganhou sentido diverso do ocorrido, mas já demonstra o clima de beligerância desencadeado pelos aliados do candidato a prefeito Júlio Cezar  tentando provocar a discórdia e o clima de paz que ocorria até aqui na campanha”, disse um cidadão que não quis se identificar. O vereador Agenor Leôncio foi contactado pela reportagem para se manifestar, mas seu telefone celular estava fora da área de serviço.

 Com informações do portal Tribuna do Sertão. 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *