Impasse entre Val Gaia e Júnior Miranda não define candidato em Palmeira

Por em 7 de Agosto de 2016
Nome do candidato a prefeito e vice da coligação poderá ser anunciado neste domingo (07)
Um impasse que envolve o deputado estadual Edval Gaia Filho (PSDB) o ex-vereador Júnior Miranda (PSL) e o ex-secretário municipal de Educação, Luiz Lobo (PSL)  inviabiliza o anuncio do nome do candidato a prefeito e o vice da coligação. Desde a última sexta-feira (05) as reuniões tem sido constantes em Palmeira dos Índios, no entanto, não se chegou a um consenso entre os dirigentes partidários em torno da indicação do nome do candidato majoritário e o vice.  
O ex-vereador Júnior Miranda, tem pretensões de lançar sua esposa, a professora Alcineide Nascimento, ou mesmo seu nome na disputa pela Prefeitura. Nessa pretensão decidida por Miranda nos últimos dias que antecedeu o prazo final das convenções, entra em rota de colisão com o deputado estadual Edval Gaia, que pretende lançar seu irmão, o ex-vereador ex-secretário municipal de Infraestrutura  Rodrigo Gaia (PR) ou até mesmo seu pai, o conselheiro aposentado do Tribunal de Contas do Estado e ex-deputado estadual, Edval Gaia.
O ex-secretário municipal de Educação Luiz Lobo é o terceiro nome com a pretensão de sair candidato e anunciou o seu nome para a disputa desde que entregou o cargo ao prefeito James Ribeiro (PMDB) há três meses passados. A executiva de seis partidos políticos ainda não definiram o nome do candidato majoritário e o vice na coligação que poderá ser anunciado neste domingo (07). Luiz Lobo encaminhou requerimento ao Ministério Público pedindo fiscalização na convenção partidária marcada para a última sexta-feira (05) com objetivo, segundo o documento, de garantir a lisura no processo de escolha partidária.

Luiz Lobo questiona no documento, de que o PSL em Palmeira dos Índios tem “desrespeitado a democracia partidária retirando das convenções a sua transparência e o respeito à democracia interna”. O pedido foi indeferido pelo juiz eleitoral da 10ª Zona Eleitoral, Geneir Marques. O magistrado entendeu que se trata de assunto interno do partido e indeferiu o pedido do ex-secretário de educação.

As executivas municipais são compostas pelos seguintes partidos: PSL, PR, DEM, PEM, PTB e PMB. A expectativa é que a definição do candidato a prefeito e a vice saia neste domingo (07), uma vez que o prazo para o fechamento das atas termina nesta segunda-feira (08), conforme o calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Candidaturas já definidas em convenção
Os nomes já definidos em convenção na disputa pela Prefeitura de Palmeira dos Índios são do vereador Júlio Cezar (PSB) cuja convenção foi realizada no último dia 30, julho. Ele é presidente municipal da sigla e o vice da chapa é o vereador e médico, Márcio Henrique (PPS), e a coligação deve reúne os partidos PSB, PPS, PSC, PSDC, PP, Pros, PSD e Rede.

No dia 04 de agosto foi realizada a convenção do Partido dos Trabalhadores (PT) que homologou a candidatura da vereadora Sheila Duarte a prefeita, tendo como candidato a vice o professor Edmilson Sá (PMN). Até o momento o grupo político de apoio de Sheila Duarte somente firmou aliança com o PMN.

O PMDB confirmou em convenção bastante concorrida com a presença do governador Renan  Filho e do vice-governador Luciano Barbosa, o nome da médica e ex-vice-prefeita, Verônica Medeiros e do vice o ex-vereador, Gileno Sampaio Filho (Gileninho) (PDT) para disputa das eleições 2016. Integram a base de apoio, além do PDT, os partidos PHS, PV, PCdoB, PSDB, PRB, PTdoB e Solidariedade.

Já o PRTB oficializou, em convenção a candidatura do presidente da sigla em Palmeira dos Índios o técnico agrícola, Flávio Targino, ao cargo de prefeito. O vice na chapa foi escolhido o advogado Zenício Neto. Até o momento o grupo político de apoio de Flávio Targino somente firmou aliança com o PTC.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *