Oposição segue em rumos opostos em Arapiraca com vistas à eleição 2016

Por em 6 de Julho de 2016
Pacto entre 12 partidos é difícil e o PSDB viabiliza apresentar um nome para a disputa
O grupo de oposição em Arapiraca formado por 12 partidos segue em caminhos opostos e dificilmente farão um pacto no objetivo de uma só candidatura de oposição ganhando musculatura para enfrentar o candidato situacionista. Essa possibilidade seria logica, sensata e equilibrada para não reprisar o que aconteceu em 2012, quando o radialista Alves Correia entrou na disputa e prejudicou o projeto político de Rogério Teófilo (PSDB) que perdeu para Célia Rocha (PSL).
Até o momento, as duas pré-candidaturas majoritárias estão polarizadas entre os deputados estaduais Ricardo Nezinho (PMDB) tendo como vice- Yale Fernandes e Tarcizo Freire (PP) que ainda não definiu o pré-candidato a vice na sua chapa, no entanto está bem situado nas pesquisas internas de qualificativas e quantitativas e aproveita bem o tempo de pré-campanha no corpo a corpo junto no contato direto com o eleitorado povão que forma a maioria no segundo colégio eleitoral do interior do Estado.   
O grupo independente liderado pelo deputado estadual Severino Pessoa que conta com os partidos PSC, PRB, PSD além de outras agremiações políticas não teve êxito em uma aliança com o grupo situacionista e segue livre e solto aguardando o momento certo para uma tomada de posição. O PSDB que tem como principal liderança em Arapiraca o suplente de deputado federal Rogério Teófilo e na articulação em nível de Estado, o presidente estadual do partido ex-governador Teotônio Vilela Filho nutre a possibilidade de apresentar pré-candidato a sucessão Arapiraca.
Os nomes são de Rogério Teófilo e do deputado estadual Rodrigo Cunha que vem descartando essa possibilidade objetivando disputar um mandato de deputado federal em 2018. Conquistando espaço em Arapiraca em 2016, o PSDB ganharia  folego para 2018 em um projeto de Teotônio Vilela Filho para retornar ao Senado. Esse espaço político em Arapiraca seria importante diante do espaço perdido pelo partido em Palmeira dos Índios, importante reduto eleitoral do Estado, onde o prefeito James Ribeiro deixou o PSDB e ingressou no PMDB.     

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *