Oferta de vagas para agentes de saúde gera insatisfação dos vereadores

Por em 8 de Junho de 2016
Prefeitura de Arapiraca abriu processo seletivo para oferta de 125 vagas enquanto vai ocorrer demissão dos antigos servidores
A abertura de um processo seletivo simplificado (Pss) para oferta de 125 vagas para agentes comunitários de saúde e de endemias de acordo com Edital do processo de seleção com salários de R$ 1.014,00 foi o principal assunto do espaço reservado para as explicações pessoais pela única vereadora oposicionista Aurélia Fernandes (PSB) e dois aliados da prefeita Célia Rocha (PSL) Moisés Machado (PSL) e Josias Albuquerque (PSL).
 Aurélia Fernandes, lamentou a seleção através de edital, do processo seletivo simplificado para selecionar candidatos para as funções de agentes comunitários de saúde e de combate a endemias, exigido pelo Ministério Público Estadual. Ela afirmou, que em apenas dois dias, como exige o Ministério Público Estadual, não é o tempo suficiente para inscrever os mais de mil que iriam procurar a administração municipal para tal finalidade. “Essa seleção é tendenciosa e fora de proposta”, isso é a política do mal, completou.  
 Josias Albuquerque, lembrou do grande número de pessoas com dengue e zika e que esse número de profissionais não poderá ser reduzido e pediu uma maior atenção por parte da secretaria municipal de Saúde nesse sentido. Ele destacou o papel importante dos profissionais na vida da população, especialmente os que necessitam dos serviços do SUS, onde os agentes de saúde e de endemias estão preparados para orientar as pessoas de como evitar as doenças.  Alertou, que Arapiraca já enfrenta o período da chuva e que é preciso uma atenção maior para os agentes  de saúde e de endemias.
O vereador Moisés Machado, ao afirmou que os vereadores lutam para que os agentes de saúde e de endemias, que cobrem cerca de 90% do setor de saúde do município, atinjam ao patamar de 100%. Para Moisés Machado, a preocupação da Câmara Municipal é grande com relação ao processo seletivo, principalmente porque quem sairá perdendo com isso, é a própria população, que terá os serviços reduzidos. Após a sessão os vereadores se reuniram na sala da presidência provavelmente para uma tomada de posição junto a prefeita Célia Rocha e o titular da pasta da saúde Ubiratan Pedrosa.
Matérias aprovadas
Foi aprovado requerimento do vereador Edvanio Correia do Zé Baixinho, solicitando da prefeita Célia Rocha, encaminhar à Câmara Municipal  projeto de lei, instituindo a regulamentação de estágio no município, e o Programa de Parceria entre o município, empresas e estudantes no âmbito do setor público e privado, para empresas de qualquer natureza ou profissional autônomo direto ou indireto.
Em sua justificativa, o vereador, explicou que muitos estudantes ao concluírem seus cursos não conseguem empregos, onde muitos são obrigados a deixarem a cidade e acredita muito na sensibilidade da prefeita Célia Rocha, para enviar o projeto ao poder legislativo. Foi aprovado requerimento da vereadora Gilvânia Barros, solicitando a prefeita Célia Rocha e ao secretário de Saúde, Ubiratan Pedrosa, para que sejam mensalmente doada ração para Associação Humanitária de Proteção aos Animais de Rua. Em sua justificativa, Gilvânia Barros, disse que a entidade cuida de aproximadamente 260 animais e que mensalmente, são consumidos cerca de mil quilos de ração.
 Ela lembra que a entidade é de utilidade pública e tem como finalidade, cuidar de animais de rua de forma efetiva e diária, contribuindo diretamente com o trabalho do Centro de Zoonoses de Arapiraca. A Professora Graça Lisboa apresentou Voto de Pesar pelo falecimento na semana passada, do empresário da comunicação e ex-prefeito de Palmeira dos Índios, Gileno Sampaio. Em sua justificativa, lembrou em que meados de 1973, quando ao lado de outra colega, Maria Ângela, foram selecionadas para a Seleção Alagoana de Handebol, recebeu o patrocínio do empresário, que muito contribuiu para o crescimento de sua atividade esportiva.
Ela também disse ainda, que não apenas na comunicação ele foi importante, mas em vários segmentos do Estado, principalmente na política, onde o seu irmão, Juca Sampaio, foi o vice-governador do então governador de Alagoas, Ronaldo Lessa e que nunca vai esquecer a sua participação em sua vida. O vereador Fábio Rogério, solicitou a construção de um Centro de Atendimento Psico-social (Caps) na comunidade do Brisa do Lago. De acordo como vereador, algumas comunidades que encontram dificuldades de transportes, poderiam ser beneficiadas com a construção desse Caps, que muito iria contribuir como serviço de saúde

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *