Padre Redentorista é o mais novo Cidadão de Arapiraca

Por em 26 de Maio de 2016
Sessão solene da Câmara Municipal foi realizada na noite desta quarta-feira (25) no auditório do Planetário
Com a presença de familiares, amigos, empresários, professores, sacerdotes e demais segmentos da sociedade, o auditório do Planetário, ficou pequeno para acomodar tantas pessoas que foram prestigiar, na noite desta quarta-feira (25), a solenidade de entrega de Titulo de Cidadão Honorário de Arapiraca, ao padre Eugênio Alexandre Gomes de Souza (padre Eugênio), da paróquia do Santíssimo Redentor, no bairro Eldorado, em Arapiraca.
A autora do Decreto Legislativo, concedendo a homenagem ao padre Eugênio, foi de autoria da vereadora Gilvânia Barros (PMDB), e foi aprovada por unanimidade em 2013.A autora da homenagem, ao justificar a concessão do titulo, disse lembrou dos 13 anos de sacerdócio, dos quais seis deles em Arapiraca, já traduz o sentimento de gratidão da comunidade católica pelo trabalho de evangelização do padre Eugênio.
 De acordo com Gilvânia Barros, não é só o Poder Legislativo quem sente orgulho em ter o padre Eugênio como o mais novo filho da cidade, mas todos aqueles que convivem e aprendem seus ensinamentos religiosos. A secretária municipal de Indústria e Comércio de Arapiraca, Mirka Lúcio, que representou a prefeita Célia Rocha, que não pôde comparecer ao evento por motivos de saúde, disse que padre Eugênio honrava a comunidade católica de Arapiraca, ao realizar seus trabalhos pastorais e também sociais com as entidades as quais coordena.
Vida sacerdotal
O ex-prefeito Severino Leão, fez um amplo relato da vida sacerdotal do homenageado, ressaltando que em cada arapiraquense, estava ali representado um sentimento de felicidade em ter como o mais novo filho da cidade, o padre Eugênio.O ex-vereador Maurício Fernandes, também foi outro a enaltecer as qualidades do padre Eugênio, não apenas como sacerdote, mas como uma pessoa que só pensa no bem-comum de uma sociedade e alertou para o fato, de que há seis anos, o seu terno estava guardado e só para aquela homenagem, resolveu tirar e prestigiar o religioso.
A vereadora Aurélia Fernandes, disse que mesmo sem ter muita aproximação com o homenageado, o admira pelo seu trabalho e o tem seguido nas redes sociais.O vereador Dr. Fábio, disse que os 15 vereadores estavam felizes em conceder um titulo a um homem que durante as vinte horas de sua vida, só prega a paz e os ensinamentos religiosos através da palavra de Deus.
O deputado estadual Ricardo Nezinho, começou o seu discurso, lembrando que Arapiraca foi edificada em cima da fé de um homem chamado de Manoel André, que vindo também de Pernambuco, ao perder a esposa, construiu a Igreja de Nossa Senhora do Bom Conselho, dando provas da sua fé e religiosidade. O parlamentar, falou também sobre o desenvolvimento de Arapiraca, enaltecendo o trabalho e a fé de um povo que anseia pela paz e tranquilidade.
Também fez o uso da palavra, o presidente do Rotary Clube de Arapiraca, Joel Lins, que parabenizou o Poder Legislativo, ao conceder a uma homenagem ao padre Eugênio.
Porém, entre os discursos, o que mais chamou a atenção, pela sua simplicidade e que mereceu destaque pelos oradores anteriores, foi da mãe do homenageado, a dona Isaura Gomes, ao destacar por várias vezes, a riqueza do povo arapiraquense, que divide o que tem, com aquelas pessoas menos favorecidas na vida.
Ele disse, que nunca em sua vida, uma cidade demonstrou tanto carinho assim ao seu filho, por isso, sente orgulho e prazer, em poder dividir esta alegria com um povo que o acolheu e lhe faz tanto bem.
Ao agradecer as homenagens, ele disse que agradecia em primeiro lugar a Deus, por permitir que ele estivesse ali, sendo homenageado com o título maior que alguém pode receber, mesmo que sofra perseguições e invejas por parte de pessoas que não produzem nada, a não ser um sentimento de inveja, porém, isso não vai abalar a sua fé e suas convicções religiosas.
Padre Eugênio,disse que dos 13 anos como sacerdote, seis vividos em Arapiraca, só lhe trazem força e vontade para continuar lutando para trazer de volta as igrejas, seus fiéis que estavam afastados. Nascido em Garanhuns, Pernambuco, padre Eugênio, desse que receber uma homenagem com o título de Cidadão Honorário de Arapiraca, o torna duas vezes filho da cidade, a primeira quando chegou aqui há seis anos e agora, com estas homenagens.
Trajetória
Em 1994, Eugênio Alexandre ingressou no Seminário, como missionário Redentorista.
Durante os dois anos seguintes, fez seminário de Filosofia em Recife (PE). Logo após, foi para São Paulo, onde fez o noviciado, que é o período de aprendizagem e de provação a que se submetem aqueles que desejam professar os votos de pobreza, castidade e obediência no carisma redentorista.
Depois do noviciado foi para Fortaleza (CE), fazer os estudos teológicos no Seminário da Prainha do Regional Nordeste I da CNBB. Mais tarde, padre Eugênio foi ordenado sacerdote, em 2003, na cidade de Garanhuns, no estado de Pernambuco.
Como padre, já passou pelas paróquias de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Recife, fez parte da missão popular, pregando em várias cidades nos estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Sergipe e foi Pároco da Igreja Sagrado Coração de Jesus por quatro anos, em Natal.
Em 2010 foi transferido para a cidade de Arapiraca para a Paróquia do Santíssimo Redentor no bairro Eldorado, onde está até hoje e vem inovando com as transmissões das missas todas as quintas-feiras ao vivo pelo aplicativo Periscope, fazendo com que vários fiéis acompanhem em tempo real os eventos da igreja.
A solenidade foi presidida pelo primeiro secretário Moisés Machado e Josias Albuquerque. Ao encerrar a solenidade, Moisés Machado disse que muitas vezes, as pessoas criticam o fato de o Poder Legislativo conceder homenagens, mas só quem recebe, sabe o valor que tem ser lembrado.
Ele disse, que o papel do vereador, não é apenas conceder estas homenagens, como alguns até afirmam, mas também contribuir de maneira positiva como desenvolvimento da cidade. Participaram da solenidade, os vereadores Adalberto Saturnino, Rogério Nezinho, Professora Graça, Edvanio do Zé Baixinho, Dr. Fábio, Aurélia Fernandes, Josias Albuquerque, Moisés Machado e a autora da homenagem.  

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *